quarta-feira, 26 de julho de 2017

O PDV e a contradição

Com pendências ainda não resolvidas nas mudanças trabalhistas e a pretendida reforma previdenciária por negociar, o governo do presidente Michel Temer mete-se agora em outro vespeiro. Num país que já contabiliza 14 milhões de desempregados, prepara-se para lançar um PDV (Plano de Demissão Voluntária) para servidores federais, com o qual pretende economizar R$ 1 bilhão por ano, a partir de 2018. Vai dar bônus àqueles que

Curso de Farmácia da Estácio FMJ oferecerá vagas pela manhã

A primeira turma está sendo formada para iniciar as aulas em agosto. O curso possui 100​%​ do quadro docente com mestres e doutores

Estão abertas as inscrições para o curso de Farmácia da Estácio FMJ. Agora, os alunos podem contar com nova opção de horário, com abertura do turno da manhã. As vagas estão abertas também para transferência e segunda graduação.
Atualmente, a Estácio FMJ oferece o curso apenas no período noturno. Segundo a coordenação de Farmácia, a nova opção se dá em função da procura dos alunos por uma nova alternativa de horário para cursar a graduação. A faculdade já chegou a formar três turmas, com nível qualificado. 

DEMUTRAN revitaliza sinalização da Avenida Ailton Gomes




A Prefeitura de Juazeiro do Norte, pelo Departamento Municipal de Trânsito (DEMUTRAN), que é vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Cidadania (SESP) continua a realizar o trabalho de revitalização na sinalização da malha viária no Município. O trabalho agora acontece na Avenida Ailton Gomes.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

As leis fracas e os paladinos


               Ao mesmo tempo em que o governo faz a festa dos parlamentares do baixo clero, dando-lhe as benesses nunca antes conseguidas, para evitar o afastamento do presidente, tramitam pela Câmara dos Deputados projetos que ainda vão dar muito que falar. No novo Código de Processo Penal, os parlamentares ensaiam mudar a delação premiada, fixar limite de tempo para a prisão preventiva e criar limites para a condução coercitiva. Num primeiro momento,

sábado, 22 de julho de 2017


               Os tempos são bicudos. O presidente Michel Temer investe milhões na liberação de emendas parlamentares e atendimento de pedidos dos deputados, na esperança de rejeitar a denúncia que poderá afastá-lo do poder. Coincidência ou não, ao mesmo tempo, o governo promove o tarifaço sobre o preço dos combustíveis que, como mercadorias estratégicas, deverá impactar e provocar a inflação em toda a cadeia de produtos e serviços consumidos pela população. A inflação em queda será realimentada e seus benefícios adiados ou até anulados.
               Espera-se que os efeitos previstos pelo governo na reforma trabalhista comecem a aparecer logo e possam beneficiar pelo menos parte dos 14 milhões de desempregados que o país acumulou através de políticas equivocadas. Se isso não ocorrer com relativa rapidez, será difícil o presidente continuar defendendo a tese do país “nos trilhos”, pois os efeitos do aumento dos impostos – e consequentemente dos preços = dos combustíveis serão sentidos já na próxima semana. Fica cada dia mais improvável a força governamental para promover as pretendidas e necessárias reformas previdenciária e política. Sem novas normas eleitorais, o pleito de 2018 tenderá a ser desastroso, pois não terá meios de custeio, já que depois das descobertas da Operação Lava Jato, ninguém mais se arriscará a fazer campanha com o dinheiro da corrupção. Talvez a situação fique ainda pior, ocorrendo o custeio pelo crime organizado que, segundo dizem, já se fez presente nas eleições municipais ao ano passado.
               De outro lado, o condenado ex-presidente Lula bate de frente com o juiz Sérgio Moro. Em atos promovidos pelo PT e seus puxadinhos, busca desqualificar a sentença e acusa o magistrado de perseguição. Se é assim que pensa, deveria recorrer junto às cortes de apelação, jamais em atos públicos. No momento em que reúne apoiadores e se declara candidato à Presidência da República, o ex-presidente agride a Legislação Eleitoral, que proíbe a realização de campanha antecipada. A Resolução 23.450 do TSE, que regulou as eleições do ano passado, continua em vigor e estabelece que os comícios só poderão ser realizados a partir de 47 dias antes do pleito. Dia 16 e agosto, quando a eleição está marcada para 2 de outubro.  Antes disso, não.
               Considerando-se que a Justiça Eleitoral só age extraordinariamente quando provocada, seria interessante que o Ministério Público Eleitoral ou entidades diretamente relacionadas à matéria questionassem essa campanha antecipada. Ela agride a isonomia entre os futuros candidatos, pois muitos deles ainda não foram definidos, os prováveis não executam essa pregação. A choradeira de Lula em ato público, além de ilegal, pode causar a quebra da ordem pública, com prejuízos materiais, ferimentos e até mortes. Melhor prevenir do que remediar. Cumpra-se a lei...


Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

Proposta concede imunidade tributária para livros e periódicos eletrônicos

Já aprovada na Comissão de Cultura da Câmara, a proposta estende para a plataforma digital um benefício já garantido hoje às publicações impressas
A Comissão de Cultura da Câmara aprovou (em 28/06) a imunidade tributária para livros, jornais e periódicos publicados em meio eletrônico. A proposta (PLP 282/16) do deputado Rubens Pereira Junior, do PCdoB do Maranhão, estende para a plataforma digital um benefício já garantido hoje às publicações impressas. A imunidade tributária é uma proibição de incidência de impostos sobre um produto ou operação. Ao dar parecer favorável à proposta, o relator, deputado Jean Wyllys, do Psol do Rio de Janeiro, lembrou que 30% dos brasileiros nunca compraram um livro sequer, segundo pesquisa do Instituto Pró-Livro. Jean Wyllys avalia que a imunidade tributária para as publicações eletrônicas é um estímulo à leitura e ao mercado editorial:
"Isso beneficia os leitores, os escritores e as editoras. Se você estende um benefício que já existe no meio impresso para o meio eletrônico, respeitando as diferentes mídias, você favorece a leitura, a produção literária – porque mais escritores poderão lançar livros – e beneficia toda a cadeia de editoras. Então, eu acho que é bom para a cultura do nosso país. Um país que não lê, que se recusa a ler livro seja na via impressa ou na via eletrônica é um país sem memória e sem capacidade crítica para resistir, inclusive, à enganação e à manipulação política."
O professor de Direito da Universidade de Brasília Othon Lopes ressalta que, apesar de riscos negativos para a arrecadação dos entes federados, a Constituição prevê várias hipóteses de imunidade tributária. No caso dos livros, jornais e periódicos em meio eletrônico, a proposta em análise na Câmara vai consolidar uma decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal, em março:
"Já há precedente do Supremo neste sentido. O Supremo Tribunal Federal considerou que os livros digitais e o meio pelo qual eles se materializam não sofrem incidência tributária."
O jornalista e escritor Roberto Seabra também elogiou a proposta por ajudar a superar problemas enfrentados hoje no mercado editorial, como a má distribuição e a baixa tiragem, que deixam os livros impressos muito caros para os leitores. Autor de livros em plataformas digitais, Seabra também defende os mecanismos de democratização do acesso ao livro de papel, inclusive por meio da difusão de bibliotecas e de estímulo aos novos escritores:
"As pessoas ainda não têm muito o costume de ler o livro em versão eletrônica, os chamados e-books. Como o livro eletrônico é muito barato, porque não tem gasto com papel nem com distribuição, acaba sendo uma forma barata de se adquirir livros. O meu livro, por exemplo, custa relativamente barato na plataforma digital. Se ele fosse vendido em papel, custaria três vezes mais. E, ainda, colocando o imposto, acabaria saindo mais caro. Então, acho correta essa proposta da Comissão de Cultura de isentar os livros eletrônicos."
A proposta que garante imunidade tributária aos livros, jornais e periódicos em meio eletrônico ainda será analisada pelas Comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça antes de chegar ao Plenário da Câmara.
Reportagem - José Carlos Oliveira

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Pequenos criadores terão mais milho do Vendas em Balcão

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) fará a remoção de 12,9 mil toneladas de milho em grãos estocado em armazéns localizados no Mato Grosso, para abastecer suas unidades de armazenagem nos estados de Amazonas, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Distrito Federal. O edital para contratação de frete foi publicado no site da Companhia nesta quarta-feira (19) e o leilão será realizado na próxima semana (27).
A medida objetiva atender compradores de pequeno porte que atuam na criação de aves, suínos, bovinos, caprinos e outros de muitos estados, cadastrados no Programa de Vendas em Balcão. A quantidade de milho destinada a cada estado: 1,5 mil t para o Amazonas, 3 mil t para o Ceará, 1,2 mil t para Pernambuco, 4,7 mil t para o Rio Grande do Norte e 2,5 mil t para o Distrito Federal.
O Vendas em Balcão visa facilitar o acesso a pequenos criadores e agroindústrias de pequeno porte aos estoques públicos de produtos como milho e outros. Os interessados em participar do programa devem efetuar o cadastro em uma das unidades operacionais da Conab localizadas na sua região ou próxima a ela.
Após o cadastramento, devem comparecer ao pólo de venda para verificar a qualidade do produto e formalizar sua opção de compra, quando será emitida a Guia de Recolhimento da União (GRU). Maiores informações podem ser obtidas diretamente nas Superintendências Regionais ou no site da Conab.
CONAB - Assessoria de Imprensa

sábado, 15 de julho de 2017

Denúncia contra Temer será votada no Plenário da Câmara em 2 de agosto, diz Rodrigo Maia

Anúncio foi feito pelo presidente da Câmara depois de consultar os líderes partidários. Quórum mínimo para começar a votação é de 342 deputados
Antonio Augusto / Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ) concede entrevista
Maia se reuniu com líderes partidários após a rejeição do processo contra Temer pela CCJ para definir o rito e o calendário da votação
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou nesta quinta-feira (13) que a votação da admissibilidade da denúncia (SIP 1/17) contra o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva será no dia 2 de agosto, no retorno dos trabalhos legislativos após o recesso parlamentar.
Maia se reuniu com líderes partidários após a rejeição da denúncia contra Temer pela Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) para definir o rito e o calendário da votação. “No acordo de data, tanto a base quanto a oposição entenderam que era a melhor data”, disse o presidente.
Rito de votação
Também foi definido na reunião o rito para a votação. Serão 25 minutos para a defesa, 25 minutos para o relator. Em seguida, tem início a discussão, com dois parlamentares para um lado e dois para o outro. Depois começa a discussão, que, segundo o regimento, pode ser encerrada após requerimento de encerramento de discussão.
Rodrigo Maia reafirmou que após se atingir o quórum de 342, terá início a votação. O objetivo é evitar que a votação seja judicializada e questionada no Supremo Tribunal Federal.
O líder da Minoria, deputado José Guimarães (PT-CE), afirmou que a data definida é ruim para o governo. "Dá tempo para o País se mobilizar e conhecer relatório. Se o governo cedeu na data é porque sabe que não tem votos para dar o quórum de 342. Essa situação pode se agravar ainda mais", disse Guimarães.
Já o líder do governo, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), não considera o adiamento da votação para agosto como uma derrota do Planalto. Para Ribeiro, o importante era conquistar a vitória na CCJ. "Do ponto de vista nosso, o importante era ter a vitória na Comissão de Constituição e Justiça em cima de um relatório que já tinha sido demonstrado muito frágil. Então nós vencemos essa etapa que é importante”, disse o líder.
Conforme a Constituição, quando o presidente da República é acusado por crime comum, o julgamento cabe ao Supremo Tribunal Federal. Mas, para que o STF analise o caso, é preciso a autorização da Câmara.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Ministério da Saúde anuncia chamada pública para informatização de UBS

Serão credenciadas empresas para fornecer equipamentos, conectividade e treinamento para as unidades. A meta é que 100% dos serviços tenham prontuário eletrônico até dezembro de 2018
O Ministério da Saúde lançou nesta quarta-feira (12) consulta pública direcionada a empresas que queiram se credenciar para levar soluções de informática (conectividade, equipamentos e treinamento) às Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todo o país. Essa medida é mais um passo do Ministério da Saúde para apoiar estados e municípios a informatizar esses serviços. Hoje, 27.330 UBS, equivalente a 64%, não utilizam Prontuário Eletrônico. A meta é informatizar 100% desses serviços até o final de 2018.

“Esse edital oferece as condições necessárias para que todos os municípios implantem o prontuário eletrônico em suas unidades básicas. A medida é fundamental para que o gestor público possa ter acesso a informações precisas sobre o atendimento e os principais problemas de saúde do cidadão, além do maior controle do gasto público. Para a população, permite o acesso a serviços de mais qualidade. Seus dados clínicos estarão disponíveis em qualquer unidade de saúde do país”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

O projeto básico vai estar disponível de 12 a 21 de julho no endereço eletrônico: www.saude.gov.br/consultapublica. O aviso de audiência foi publicado no DOU desta quarta-feira (12).

A informatização das unidades básicas de saúde é uma das principais ações do SUS digital, um projeto que deve digitalizar todas as informações dos usuários do SUS, facilitando o acesso aos dados do cidadão em todas as unidades de saúde do Brasil.

MODELO - O Ministério da Saúde pagará um valor mensal pelo serviço, em um contrato que deve durar 60 meses. A tabela com os valores será definida por meio de um estudo técnico. As empresas interessadas devem se credenciar junto à pasta informando suas características e funcionalidades de suas soluções e municípios em que pretende atuar, permitindo que pequenas empresas com atuação regional possam participar do processo. O Ministério irá analisar se cada solução atende aos requisitos mínimos.

Para os municípios que não possuem informatização, o Ministério pagará o valor total à empresa fornecedora do serviço e descontará 50% do montante do repasse do Piso da Atenção Básica do município. O município que já possui UBS informatizada poderá receber da pasta 50% do valor para auxiliar no custeio da informatização existente, desde que os dados sejam mensalmente enviados ao Ministério da Saúde.

Pelo modelo da proposta, cada empresa será responsável pela solução completa, não haverá necessidade de licitar qualquer outro item. Os critérios de qualidade dos serviços e o investimento inicial de cada empresa irão garantir as soluções sempre em funcionamento. O conjunto de empresas credenciadas montará uma estrutura para atender o maior número possível de municípios, viabilizando a implantação nas UBS em menos de 12 meses.  

Após o chamamento, divulgado nesta quarta-feira, será publicado um edital para credenciamento das empresas interessadas a participar do projeto. A empresa escolhida deverá fornecer toda a informatização das unidades, desde equipamentos, sistemas de prontuário eletrônico e conectividade até os serviços implantação, treinamento, suporte e manutenção necessária.

A nova medida trará benefícios e melhorias na qualidade da assistência a toda população atendida na Atenção Básica, uma vez que permite, em curto prazo, acessar todos os dados de pacientes do SUS por uma única plataforma, por meio da biometria do usuário, evitando assim a repetição de exames e encaminhamentos desnecessários para atenção especializada, aumentando a resolutividade no âmbito da Atenção Básica.

Os dados clínicos de cada cidadão ficarão armazenados no repositório do Registro Eletrônico de Saúde (RES) no Ministério da Saúde, podendo ser acessados de qualquer unidade federativa do país. O Ministério da Saúde receberá os dados clínicos de todas as UBS, aperfeiçoando o controle e as políticas de saúde para a população. Os gestores terão que alimentar o sistema com os dados dos usuários, como identificação do paciente, medicamentos, exames, prescrições, vacinas, toda a evolução clínica do cidadão.

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO – Atualmente, o Brasil possui 42.488 UBS em funcionamento. Deste total, 15.158 (35,7%) UBS enviam dados por meio do Prontuário Eletrônico, dessas 6.373 utilizam o e-SUS AB, prontuário fornecido gratuitamente pelo Ministério da Saúde. Hoje, 27.330 (64,3%) UBS não utilizam Prontuário Eletrônico.
Com a plataforma digital, todos os serviços de saúde da cidade poderão acompanhar o histórico, os dados e resultado de exames dos pacientes, verificar em tempo real a disponibilidade de medicamentos ou mesmo registrar as visitas de agentes de saúde, melhorando o atendimento ao cidadão. A transmissão 100% digital dos dados da rede municipal à base nacional permite ainda que o Ministério da Saúde verifique online como está sendo investido cada real do SUS na saúde do brasileiro. A plataforma digital permite o acompanhamento do histórico médico do paciente em todas as UBS, oferecendo ganho na qualidade e na gestão da Atenção Básica para o gestor, para os profissionais de saúde e para o cidadão.

E-SAÚDE - A informatização dos sistemas de saúde é uma das prioridades da atual gestão. O objetivo é integrar o controle das ações, promover a correta aplicação dos recursos públicos, obter dados para o planejamento do setor e, principalmente, propiciar a ampliação do acesso e da qualidade da assistência prestada à população, tornando o atendimento mais eficiente. Não apenas na Atenção Básica, mas também no âmbito hospitalar. A medida ajudará também a reduzir custos, evitando, por exemplo, a duplicidade de exames ou retiradas de medicamentos.

Também foi está sendo implantada a estratégia e-Saúde, um conjunto de ações que qualifica a gestão da saúde por meio eletrônico, a saúde digital do Governo Federal. A e-Saúde vem mudando a maneira de se organizar e ofertar serviços de saúde em todo o mundo e no Brasil. As atividades de saúde estão ligadas à informação e dependem de conhecimento e tecnologia para viabilizar mecanismos efetivos que ampliem o alcance e aumentem a qualidade, resolutividade e a humanização dos diversos aspectos da atenção em saúde.


Por Nicole Beraldo, da Agência Saúde

terça-feira, 11 de julho de 2017

Grãos devem atingir supersafra de 237 milhões de toneladas

A produção de grãos na safra 2016/17 pode chegar a 237,2 milhões de toneladas, com um aumento de 27,1% ou 50,6 milhões de toneladas frente às 186,6 milhões de t da safra passada. Os números são da 10ª estimativa da atual safra,  divulgada nesta terça-feira (11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

sábado, 8 de julho de 2017

Penaforte-CE: Direção do Hospital João Muniz Divulga Balanço de Atendimentos dos Meses de Janeiro a Maio de 2017

A Prefeitura de Penaforte por meio da Secretaria Municipal de Saúde e da Direção do Hospital Municipal João Muniz divulga o número de atendimentos e procedimentos realizados no HMJM nos meses de Janeiro a Maio de 2017

A segurança no atendimento ao paciente e a confiança no trabalho realizado no Hospital Municipal João Muniz, garantem o cuidado na hora da realização dos  serviços prestados a população Penafortense. O HMJM conta com um serviço de qualidade para possibilitar ao paciente o melhor atendimento e a certeza de uma boa recuperação.

O HMJM dispõem de médicos, enfermeiros e Técnicos de Enfermagem durante todos os dias da semana (24hras), além de Médico Ortopedista e Ginecologista, Psicólogo, Nutricionista, Fonoaudiólogo, Fisioterapeutas.

Durante os meses de
Janeiro a Maio de 2017 foram ofertados na unidade hospitalar do muncipio o total de *13,428* diferentes procedimentos realizados gratuitamente à população de Penaforte.

 *Janeiro* 
1294 - Consultas ambulatoriais;
032 - Procedimentos (suturas, lavagem de ouvido e retirada de corpo estranho);
091 - Pacientes em observação de 24hrs;
04 - Internações;
034 - Pacientes transferidos para nossos hospitais referências;
300 - Atendimentos de fisioterapia;
031 - Atendimentos de psicologia;
043- Pacientes com atendimento laboratorial;
626 - Pacientes medicados e de alta após realizar medicação na unidade.

 *Fevereiro*
1486 - Consultas ambulatoriais;
018 - Procedimentos (suturas, lavagem de ouvido e retirada de corpo estranho);
132 - Pacientes em observação de 24hrs; 06 - Internações;
035 - Pacientes transferidos para nossos hospitais de referência;
320 - Atendimentos de fisioterapia;
038 - Atendimentos em ortopedia;
066 - Atendimentos em ginecologia e obstetrícia;
027 - Atendimentos de psicologia;
102 - Pacientes com atendimento laboratorial;
647 - Pacientes medicados e de alta após realizar medicação na unidade.

 *Março* 
1270 - Consultas ambulatoriais;
014 - Procedimentos (suturas, lavagem de ouvido e retirada de corpo estranho);
042 - Pacientes em observação de 24hrs;
06 internações;
042 - Pacientes transferidos para nossos hospitais de referência;
330 - Atendimentos de fisioterapia;
043 - Atendimentos em ortopedia;
64 - Atendimentos em ginecologia e obstetrícia;
33 - Atendimentos de psicologia;
161- Pacientes com atendimento laboratorial;
647 - Pacientes medicados e de alta após realizarem medicação;
028 - Exame Eletrocardiograma (ECG) realizados na unidade.

 *Abril* 
1304 - Consultas ambulatoriais;
024 - Procedimentos (suturas, lavagem de ouvido e retirada de corpo estranho);
025 - Pacientes em observação de 24hrs;
08 - Internações;
30 - Pacientes transferidos para nossos hospiatos de referência;
99 - Exames de Ultrassonagrafia (USG) realizadas na unidade;
332 - Atendimentos de fisioterapia;
048 - Atendimentos em ortopedia;
052 - Atendimentos em ginecologia e obstetrícia;
014 - Atendimentos nutricionais;
020 - Atendimentos de psicologia;
048 - Atendimentos em fonoaudiologia;
115 - Pacientes com atendimento laboratorial;
671 - Pacientes medicados e de alta após realizar medicação;
034 - Exames Eletrocardiograma  (ECG) realizados na unidade.

 *Maio* 
1096 - Consultas ambulatoriais;
039 - Procedimentos (suturas, lavagem de ouvido e retirada de corpo estranho);
031 - Pacientes em observação de 24hrs;
09 - Internações;
045 - Pacientes transferidos para nossos hospitais referência; 
097 - Exames de Ultrassonografia (USG) realizadas na unidade;
336 - Atendimentos de fisioterapia;
50 - Atendimentos em ortopedia;
066 - Atendimentos em ginecologia e obstetrícia;
020 - Atendimentos nutricionais;
017 - Atendimentos de psicologia;
056 - Atendimentos em fonoaudiologia;
131 - Pacientes com atendimento laboratorial;
567 - Pacientes medicados e de alta após realizar medicação;
 038 - Exames Eletrocardiograma  (ECG) realizados na unidade.

Essa iniciativa de comprovar o quantitativo de serviços médicos e hospitalares realizados foi adotada para que, ao dar publicidade a essas informações, a transparência sobre o funcionamento do Hospital seja ainda mais efetiva.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Vaquejada de Juazeiro do Norte conta com quase mil duplas inscritas

Imagem inline 1
Será iniciada no próximo dia 6, a 41ª Vaquejada de Juazeiro do Norte, que este ano realiza um dos maiores eventos de sua história, por meio da Prefeitura Municipal e parcerias. São quase mil duplas inscritas de todo o Brasil, que irão disputar premiações que chegam a R$ 200 mil. A Vaquejada acontece no Parque de Eventos Padre Cícero, com shows gratuitos e abertos ao público todas as noites. O público previsto até o dia 9 de julho é de 40 mil pessoas, no espaço. A tradição de mais de quatro décadas faz do evento um dos maiores do País.
O Prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, tem se empenhado em fortalecer as grandes festividades no Município e, para isso, autorizou a recuperação do parque, melhoria da pista, pintura, além da estrutura da área onde acontece a vaquejada. A área de acesso ao Parque foi inteiramente renovada, com asfaltamento e sinalização. Como forma de deixar a área do parque mais receptiva ao público, foi realizada melhoria paisagística do local.
Cavalgada será na sexta-feira, 7
A abertura oficial acontece às 7 horas de sexta-feira, com missa na Basílica Santuário de Nossa Senhora das Dores. Em seguida, os participantes seguem em Cavalgada pelas ruas Padre Cícero, São Francisco e São Pedro, no Centro de Juazeiro do Norte, passando pela Av. Castelo Branco, em direção ao Parque de Vaquejada Padre Cícero, onde acontecem as provas.
Os shows musicais serão à noite. No dia 7, se apresentam as bandas Bonde do Brasil, Carlinhos Baby, Giulliam Monte e Fábio Carneirinho; no dia 8, serão realizados os shows dos cantores Felipão, Erika Diniz, Ranieri e Forró do GG. O último dia de festa no Parque de Eventos, será com as apresentações das bandas Arreio de Ouro, Namoro Novo, John John e Luquinhas Barão.  
A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte convida a população para prestigiar esse grande evento, com entrada gratuita nas festas para o público, durante os quatro dias de realização.

sábado, 1 de julho de 2017

O ativismo fora de lugar

      Assistimos, nesta sexta-feira a mais um lance da insensatez que há anos toma consta da cena política brasileira. Os esquerdistas acantonados em sindicatos e nos ditos movimentos sociais levaram o caos a milhares de brasileiros de diferentes cidades a título de protestar contra as reformas trabalhista e da previdência e pela saída do presidente Michel Temer. Carece dizer que protestar é um direito, mas para protestar não têm a necessidade de bloquear ruas e estradas, interromper transportes de massa e tomar outras atitudes que prejudicam o povo e em nada atingem aqueles que decidem sobre os itens em questão. Só deputados, senadores e membros do governo ou do judiciário podem, com suas atitudes e ações, mudar algo em torno das reformas ou até do afastamento do presidente e, por certo, nenhum deles teve o seu caminho interrompido ou sofreu com qualquer ação praticada pelo vandalismo reivindicatório.
            As grandes mobilizações só se justificam no ápice dos movimentos reivindicatórios, quando o povo vem espontaneamente, o que não é o caso atual. Quando ocorrem é necessário fechar o trânsito da área, pela simples razão de um mesmo espaço não poder ser ocupado por dois corpos. Se ali se encontram os manifestantes, não há espaço para o trânsito de veículos. Porém, o que tem ocorrido no Brasil dos últimos anos é exatamente o contrário. Pequenos e ruidosos grupos, portando bandeiras e valendo-se de barricadas e fogo, interrompem as vias públicas, impedindo milhares de pessoas de chegarem a seus destinos. Isso é crime, mas os governos lenientes têm deixado acontecer até chegar ao ponto dos desordeiros saírem quebrando tudo e, via de regra, restando impunes depois das ações.
            Os sindicalistas e demais manifestantes que hoje lutam contra as reformas e pela saída de Temer, deveriam fazê-lo lá em Brasília, sem perturbar a vida da população, que precisa trabalhar e pode até querer as mesmas coisas. O ponto onde reivindicar e pressionar é o Congresso Nacional e, mesmo assim, sem altercações e fazendo ver claramente aos congressistas que, se não atenderem as reivindicações, poderão sofrer as conseqüências nas próximas eleições. São eles que podem decidir e se o fazem em desacordo com o que pensa o eleitor, perdem a representatividade não serão mais votados.
            Desde a redemocratização, a pretexto de se parecerem democráticos e se diferenciarem dos militares, os governos negligenciaram na tarefa de manter a ordem pública e ensejaram a formação dos grupos radicais que hoje subjugam a população e tentam enfrentar o poder. É uma distorção que precisa ser corrigida, em nome da própria democracia...

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) 

O Dia Nacional do Choro foi comemorado nesta segunda-feira (23), no Rio, com diversas apresentações musicais gratuitas para os moradores e ...